Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Lula acata “veto pontual” sugerido por Lewandowski à lei das “saidinhas”

Único trecho vetado será o que proibiu saída de detentos em regime semiaberto para visitar famílias, "por razões de inconstitucionalidade" e humanitários.

Por Gustavo Maia Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 9 Maio 2024, 12h25 - Publicado em 11 abr 2024, 18h21

O presidente Lula decidiu fazer um “veto pontual”, sugerido pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública com a anuência da AGU, ao projeto de lei aprovado pelo Congresso que restringe as saídas temporárias de presos estabelecidas pela Lei de Execução Penal, as chamadas “saidinhas”. O anúncio foi feito há pouco pelo ministro Ricardo Lewandowski, em pronunciamento no Palácio do Planalto ao lado do advogado-geral da União, Jorge Messias. Lula tem até o fim do dia para sancionar a lei.

Segundo Lewandowski, o único trecho vetado será o que proibiu a saída dos detentos em regime semiaberto para visitar as famílias, “por razões de inconstitucionalidade” e por motivos humanitários.

“Porque nós entendemos que a proibição de visita às famílias dos presos que já se encontram no regime semiaberto atenta contra valores fundamentais da Constituição, o princípio da dignidade da pessoa humana, o princípio da individualização da pena, e na obrigação que tem o Estado de proteger a família”, declarou o ministro.

Segundo o chefe do MJSP, o universo de contemplados pelo veto é “bastante limitado” e “se resume” a 118.328 pessoas, que se saíram do regime fechado para o semiaberto, têm méritos prisionais e estão na antevéspera de regime aberto. “É um universo bastante restrito”, afirmou.

Ele reforçou que o presidente decidiu preservar todas as outras restrições que foram estabelecidas pelo Congresso Nacional e preservar “praticamente na íntegra o projeto de lei”, apesar de considerar as restrições “bastante drásticas”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.