Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Correria à toa para licitar hidrelétricas

Depois de uma verdadeira maratona para realizar o leilão de 29 hidrelétricas neste ano e garantir a arrecadação de R$ 17 bilhões, o governo reconhece agora que os recursos só entrarão em 2016. Segundo o ministro Eduardo Braga, falta tempo para homologar todos os resultados até o fim do ano. No mercado, a leitura é outra, de que […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 00h01 - Publicado em 26 nov 2015, 17h54
Braga: Correria à toa

Braga: Correria à toa

Depois de uma verdadeira maratona para realizar o leilão de 29 hidrelétricas neste ano e garantir a arrecadação de R$ 17 bilhões, o governo reconhece agora que os recursos só entrarão em 2016. Segundo o ministro Eduardo Braga, falta tempo para homologar todos os resultados até o fim do ano.

No mercado, a leitura é outra, de que o Planalto reconheceu que o valor arrecadado, apesar de gordo, não melhora muito o rombo de mais de R$ 100 bilhões esperado para as contas neste ano. O foco agora é entregar um número robusto em 2016, com a ajuda das hidrelétricas.

A correria, no entanto, limitou a concorrência. A Medida Provisória que permitia o pagamento de outorga para esse tipo de licitação foi aprovada no Senado 12 horas antes do leilão, que ocorreu com a lei ainda sem sanção presidencial.

Diversos grupos internacionais tinham interesse nas usinas, mas não conseguiram justificar nos seus conselhos investimentos bilionários assim, no atropelo. Os únicos que aceitaram ir para a disputa do principal lote – que custou R$ 13,8 bilhões – foram os chineses da CTG.

Perdem os consumidores: a outorga era fixa. O deságio (quase nulo) era cima da tarifa que vai ser praticada pelos empreendimentos.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês