Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Como Bolsonaro tem vencido Lula, Ciro e Doria no debate econômico

Presidente criou narrativa para justificar a crise econômica colocando a culpa na pandemia e nos governadores: ‘fique em casa, a economia a gente vê depois’

Por Robson Bonin Atualizado em 10 Maio 2022, 10h04 - Publicado em 9 Maio 2022, 06h01

Jair Bolsonaro tem conseguido driblar seus adversários na disputa ao Planalto com uma poderosa cortina de fumaça. Enquanto estimula sua agenda golpista contra as instituições, ele leva o debate dos oponentes para o campo da defesa da democracia.

Nas redes bolsonaristas, no entanto, o slogan mais martelado pelo Planalto foca na economia, hoje o campo que mais provoca rejeição a Bolsonaro. Para combater o “tá caro, a culpa é do Bolsonaro”, o bolsonarismo lançou o “fique em casa, a economia a gente vê depois”.

Na visão de aliados do presidente, a frase tem ajudado Bolsonaro a reverter a rejeição de setores da sociedade. O eleitor esqueceu o que foi Bolsonaro durante o período mais grave da pandemia. Aceita com facilidade o argumento de que as medidas de segurança sanitária ajudaram a produzir a crise econômica.  Ficou, para contar a história, a versão do presidente de que todas as desgraças econômicas do país estão ligadas a medidas de governadores, que assumiram a dura missão de combater o avanço do vírus.

A incompetência do presidente, que renunciou ao papel de líder da nação para passar a boicotar de todas as formas o trabalho contra o vírus é algo esquecido no debate atual.

“Apesar de toda a crise em torno da inflação, nada pega no Bolsonaro. O discurso dele nesse campo, colocando a culpa na pandemia e nos governadores, não rebatido diretamente pelos adversários, é o que tem ajudado”, diz um importante aliado do Planalto.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)