Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Por Trás dos Números

Por Renato Meirelles
Renato Meirelles é pai da Helena, acredita que a Terra é redonda, está à frente do Instituto Locomotiva e, neste espaço, interpreta os números muito além da planilha Excel
Continua após publicidade

Desbloqueando o Potencial Oculto: O Futuro do Brasil e o Bônus Demográfico

Provocações sobre como a inclusão de idosos e mulheres no mercado pode ser a chave para um crescimento econômico robusto e inclusivo

Por Renato Meirelles Atualizado em 9 Maio 2024, 20h21 - Publicado em 1 nov 2023, 14h20

O bônus demográfico representa um momento crucial na trajetória econômica de um país, marcado por uma força de trabalho proporcionalmente maior do que a população dependente como crianças e idosos. Geralmente, é nesse período que testemunhamos um crescimento econômico significativo. No Brasil, estamos nos estágios finais dessa fase, e ainda há muito a se fazer para aproveitar plenamente esse potencial. Envelhecemos antes de ficarmos ricos. No entanto, podemos estender e otimizar esse bônus demográfico ao focarmos em duas áreas vitais: a integração contínua de idosos em novos modelos de trabalho e a ampliação da participação feminina no mercado.

O Censo Demográfico de 2022, divulgado pelo IBGE, destaca uma realidade incontestável: o brasileiro está vivendo mais e tendo menos filhos. Essa mudança demográfica, apesar de seus desafios em áreas como saúde pública e previdência, abre uma janela de oportunidades econômicas que podemos alargar significativamente. A integração dos idosos em modelos de trabalho flexíveis, como o home office, jornadas adaptadas ou até como motoristas de aplicativos, pode ser um caminho promissor.

Pesquisas do Instituto Locomotivo indicam que muitos brasileiros acima dos 65 anos, motivados tanto pela necessidade econômica quanto pelo desejo de se manterem ativos, querem continuar a trabalhar. Políticas públicas que ofereçam qualificação e incentivos fiscais aos empregadores podem atender a essa demanda crescente.

Mulheres no Mercado de Trabalho: Um Potencial Ainda a Ser Explorado

Atualmente, a participação feminina no mercado de trabalho brasileiro é menor do que a masculina, o que revela um claro subaproveitamento de nossa força de trabalho. Essa discrepância, aliada à preocupação generalizada de não ter recursos suficientes após a aposentadoria, reforça a urgência de políticas públicas e corporativas inclusivas.

Continua após a publicidade

Para maximizar o potencial do bônus demográfico, é crucial implementar iniciativas que combatam o etarismo e a discriminação de gênero. Investir na formação do capital humano é vital para assegurar que mulheres e idosos possuam as habilidades necessárias para se manterem competitivos e adaptados às novas tecnologias.

Governos e empresas devem reconhecer que a inclusão efetiva de mulheres e idosos no mercado transcende a questão da equidade social; trata-se de uma estratégia econômica perspicaz. Com dados demográficos confiáveis, como os fornecidos pelo IBGE, é possível criar políticas que não só atendam às demandas atuais, mas também desenhem um futuro mais próspero e inclusivo.

Esta pode ser nossa última chance de prolongar e maximizar o bônus demográfico no Brasil. Políticas públicas e corporativas voltadas para a inclusão e o suporte à participação de mulheres e idosos têm o potencial de converter os desafios demográficos atuais em oportunidades econômicas sustentáveis para as gerações presentes e futuras.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.