Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

O Som e a Fúria

Por Felipe Branco Cruz
Pop, rock, jazz, black music ou MPB: tudo o que for notícia no mundo da música está na mira deste blog, para o bem ou para o mal
Continua após publicidade

Seis meses na fila e R$4,5 mil gastos: as fãs da Taylor Swift na Argentina

VEJA conversou com jovens que estão dormindo na porta do estádio em Buenos Aires desde maio

Por Felipe Branco Cruz Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 9 Maio 2024, 20h12 - Publicado em 9 nov 2023, 17h44

BUENOS AIRES – Desde quarta-feira, 8, as ruas do bairro ao redor do Estádio Monumental de Núñes, no bairro Belgrano, na capital da Argentina, estão fechadas para receber um enorme afluxo de fãs de Taylor Swift, cantora pop que realizará shows no local nesta quinta, 9, sexta, 10, e sábado, 11 — com todos os ingressos esgotados. E não é para menos. Já de madrugada, filas quilométricas davam a volta ao redor do espaço, cujos portões só seriam abertos às 16h.

Para garantir o primeiro lugar da fila, centenas de fãs ficaram acampados próximo aos portões desde maio. Se revezando em tendas de camping, os jovens trouxeram malas e colchões para ter algum tipo de conforto. É o caso das amigas argentinas Micaela, Juliana e Augustine, moradoras temporárias de uma das barracas da fila. Elas explicaram a VEJA que nos meses que ficaram acampadas, cada uma fazia turnos de oito horas para garantir o lugar. Porém, quem ficasse mais, acumulava horas que poderia ser trocadas por um lugar na fila mais adiante, tudo devidamente anotado e organizado em uma planilha de excel. “Todas respeitam esse sistema. Quem tenta furar, a gente expulsa. A polícia nos auxilia”, diz Juliana.

Enquanto as fãs estiverem no show, o colchão, as malas e as barracas serão vigiados por um acompanhante e ao final elas irão recolher. A brincadeira não é barata. Cada uma das amigas gastaram com ingressos e a manutenção do acampamento cerca de 300.000 pesos (aproximadamente 4.500 reais). “Vale a pena”, garante Micaela. Para passar o tempo, elas faziam pulseirinhas de miçangas — as famosas “pulseiras da amizade” representam uma brincadeira popular entre os fãs para trocar os acessórios com desconhecidos durante cada apresentação.

Acompanhe notícias e dicas culturais nos blogs a seguir:

Tela Plana para novidades da TV e do streaming
O Som e a Fúria sobre artistas e lançamentos musicais
Em Cartaz traz dicas de filmes no cinema e no streaming
Livros para notícias sobre literatura e mercado editorial

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.