Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
O Som e a Fúria Por Felipe Branco Cruz Pop, rock, jazz, black music ou MPB: tudo o que for notícia no mundo da música está na mira deste blog, para o bem ou para o mal

Exército da Coreia do Sul se curva ao poder do K-pop

Maior boy band da atualidade, BTS pode ganhar regalias no serviço militar do país

Por Gabriela Caputo 1 ago 2022, 16h07

Tanto a música pop conhecida como K-pop, quanto os famigerados doramas (ou k-dramas, as novelas locais) vêm se provando excelentes artifícios para propagar a cultura da Coreia do Sul pelo mundo. Tamanha é a importância dessa difusão que o governo sul-coreano estuda formas de permitir que os astros do BTS maior boyband da atualidade possam conciliar suas atividades artísticas com o serviço militar obrigatório. Nesta segunda-feira, 1º de agosto, o assunto voltou a ser discutido pelo ministro da Defesa Lee Jong-sup em uma sessão parlamentar, na qual disse considerar uma série de opções de serviços alternativos para os membros do grupo. No país, é exigido que os homens fisicamente aptos cumpram cerca de dois anos na atividade antes dos 30 anos de idade.

“[Os membros do BTS] devem vir para as forças armadas, e acredito que haverá uma maneira de darmos a eles a oportunidade de praticar o serviço, bem como permitir que eles deixem o país e se apresentem a qualquer momento se tiverem shows no exterior agendados”, afirmou o ministro. Em maio, o ministro da Cultura, Esporte e Turismo, Hwang Hee, revelou que pretendia aprovar uma nova lei que permita que as estrelas pop sirvam seu país de outra maneira, fora das forças armadas.

Dentre as isenções possíveis até o momento estão músicos clássicos, folclóricos e medalhistas olímpicos, figuras que criaram prestígio nacional. Embora estrelas do pop ainda não tenham conquistado dispensa, é inegável que as regalias estudadas levam em conta que o soft power cultural da Coreia tem o mesmo peso do serviço militar.

O K-pop já provou seu poder na política do país uma vez: no final de 2020, uma emenda feita à lei de serviço militar elevou o limite de idade de 29 para 30 anos, possivelmente tendo o BTS em mente. O integrante mais velho do grupo é Jin, que completa 30 anos em dezembro. Ou seja, se as regras atuais não sofrerem alterações, o cantor deve se alistar ainda este ano.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)