Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

O Som e a Fúria

Por Felipe Branco Cruz
Pop, rock, jazz, black music ou MPB: tudo o que for notícia no mundo da música está na mira deste blog, para o bem ou para o mal
Continua após publicidade

Acusado de compartilhar fotos do corpo de Marília Mendonça é preso

Operação de busca e apreensão deteve um dos responsáveis por divulgar imagens da cantora no IML obtidas ilegalmente

Por Amanda Capuano Atualizado em 27 abr 2023, 19h19 - Publicado em 17 abr 2023, 17h41

A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu nesta segunda-feira, 17, um homem de 22 anos que compartilhou  imagens do corpo dos sertanejos Marília Mendonça, Cristiano Araújo e Gabriel Diniz na internet. Em nota, a PCDF informou que um mandado de busca e apreensão resultou na prisão em flagrante do responsável, que usou o Twitter para divulgar as imagens obtidas ilegalmente. O responsável pelo vazamento inicial ainda não foi identificado.

A ação faz parte da chamada Operação Fenir, deflagrada nesta segunda-feira pela Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos. A investigação chegou até ele depois de identificar administradores de perfis nas redes sociais que divulgaram na internet as fotos obtidas ilegalmente. No Brasil, o compartilhamento é considerado crime de vilipêndio de cadáver e pode resultar em detenção de 1 a 3 anos e pagamento de multa.

As fotos do corpo de Marília foram divulgadas no Twitter na quinta-feira, 13. A Polícia Civil de Minas Gerais, estado onde a cantora morreu em um acidente aéreo, abriu uma investigação para apurar o caso. Indícios apontam que as imagens podem ter sido vazadas de dentro de uma unidade policial, mas o responsável pelo vazamento inicial ainda não foi identificado. Em um comunicado oficial, o advogado da família, Robson Cunha, disse que é inconcebível que documentos de um processo sigiloso tenham sido divulgados de forma “irresponsável, desumana e criminosa”.

Continua após a publicidade

No Instagram, a mãe da rainha da sofrência, Ruth Dias, pediu justiça, disse que a internet não pode ser uma terra sem lei e chamou os responsáveis pelo vazamento de delinquentes. “Não tem outra palavra. São delinquentes que não respeitam a memória de uma pessoa que se foi. Seja ela qual for. Não é porque é a minha filha e é a Marília, não.”

 

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.