Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

O Som e a Fúria Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Felipe Branco Cruz
Pop, rock, jazz, black music ou MPB: tudo o que for notícia no mundo da música está na mira deste blog, para o bem ou para o mal
Continua após publicidade

A briga de Ozzy Osbourne com Kanye West após uso de música sem autorização

Ex-vocalista do Black Sabbath se irritou com rapper polêmico que já fez declarações antissemitas

Por Kelly Miyashiro Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
9 fev 2024, 18h45

Ozzy Osbourne reclamou do rapper Kanye West nas redes sociais após descobrir que o ex-marido de Kim Kardashian usou um sample de uma de suas músicas sem autorização. No X (antigo Twitter), o ex-vocalista do Black Sabbath marcou a conta de West e explicou que recusou a permissão devido às declarações antissemitas do artista polêmico. “Kanye West pediu permissão para fazer um sample com um trecho de uma performance ao vivo de War Pig, de 1983, sem os vocais e a permissão foi negada, porque ele é um antissemita e causou inúmeras dores para muitos”, escreveu o roqueiro nas redes sociais.

West, entretanto, teria usado o sample de qualquer forma em uma festa de divulgação de seu álbum novo na noite de quinta-feira, 8. “Não quero nenhuma associação com este homem”, completou Ozzy.

No Halloween passado, Ozzy e sua esposa, Sharon, se fantasiaram de Kanye West e sua mulher, Bianca Censori — quando o rapper apareceu encoberto todo de roupas pretas e ela com um look nude e um travesseiro roxo gigantesco na frente do corpo.

Continua após a publicidade
View this post on Instagram

A post shared by Ozzy Osbourne (@ozzyosbourne)

Polêmicas de Kanye West

Em uma live feita no dia 15 de dezembro, o músico fez um discurso inflamado destilando ódio contra judeus. “Eu ainda mantenho alguns judeus perto de mim. Como empresários? Não. Só deixo fazerem minhas joias”, ironizou West. Na mesma gravação, ele se comparou a Adolf Hitler e Jesus Cristo. “Eu estava lidando com um advogado de divórcio e expliquei para ele qual era o meu problema. E a resposta dele foi, ‘se você continuar com essa retórica antissemita, você não vai poder ver seus filhos’. Eu não poderia ter uma opinião, ou não poderia ver meus filhos. Vocês sabem com quem estão mexendo? Eu sou um intermediário de Deus”, defendia o ex-marido de Kim Kardashian, com quem tem quatro filhos, North, de 10 anos, Saint, de 7, Chicago, de 5, e Psalm, de 4.

Continua após a publicidade

Neste ano, o cantor também havia lançado a música Vultures, que tem um trecho depreciando judias. O rapper canta que não pode ser antissemita pois teve relações sexuais com uma judia, a quem xinga de put*. Durante uma interação com o rapper Diddy, West disse que o cantor era controlado por judeus. Em outra ocasião, o cantor que assumiu a identidade de Ye também pedia morte ao povo judaico.

Em 2022, West chegou a dizer em uma entrevista que “via coisas boas no Hitler também”. “Eu não gosto da palavra ‘mau’ ao lado de ‘nazistas’. Eu amo judeus, mas eu também amo nazistas”, declarou o rapper. Marcas passaram a romper contratos com o artista por causa das falas, e ele teria tido um prejuízo de mais de 2 bilhões de dólares.

Acompanhe notícias e dicas culturais nos blogs a seguir:

Continua após a publicidade

Tela Plana para novidades da TV e do streaming
O Som e a Fúria sobre artistas e lançamentos musicais
Em Cartaz traz dicas de filmes no cinema e no streaming
Livros para notícias sobre literatura e mercado editorial

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.