Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Matheus Leitão

Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog
Continua após publicidade

A saída de cena de Bivar e a jogada de mestre de ACM Neto

Ou... as últimas horas do atual presidente do União Brasil (antes da expulsão) e a ascensão de Antônio “ACM Neto” Rueda!

Por Matheus Leitão Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 9 Maio 2024, 11h13 - Publicado em 19 mar 2024, 16h11

A Executiva Nacional do União Brasil vai votar nesta quarta, 20, o parecer da senadora Professora Dorinha, designada para relatar o pedido de afastamento e expulsão do presidente do partido, Luciano Bivar. O caso foi encaminhado de forma quase unânime na semana passada por governadores, senadores e deputados da sigla.

Não se sabe o veredicto da senadora do União por Goiás, ligada ao governador Ronaldo Caiado, mas a coluna apurou que as chances de Bivar se livrar das punições são nulas. Dos 17 votos da Comissão Executiva Nacional, bastam 11 – o mesmo placar que na quarta passada referendou o recebimento da denúncia.

Oficialmente, a direção do partido quer tirar o poder de Bivar pelos motivos descritos na representação: ofensas e ameaças contra o vice-presidente Antônio Rueda e seus familiares, inclusive sua filha de 12 anos; indícios de motivação política criminosa nos incêndios que destruíram as casas de Rueda e da tesoureira do partido, Maria Emília Rueda (irmã do vice-presidente), no litoral pernambucano; violência política contra mulher – usou palavras de baixo calão ao se referir à tesoureira; validação de cartas de desfiliação de seis deputados do União Brasil do Rio de Janeiro sem submeter à decisão colegiada do partido e mesmo após parecer do Ministério Público Eleitoral em processo judicial que tramita no TSE contrário à desfiliação.

Há outros fatores que merecem atenção. Bivar não dividia poder com a ala originária do DEM (leia-se ACM Neto, Ronaldo Caiado), teria nas mãos R$ 517 milhões de fundo partidário este ano e dificultava as negociações que lideranças estaduais vinham conduzindo para atrair novos nomes para o partido – em função da janela partidária que se fecha no próximo dia 5.

O advogado – quase filho adotivo de Luciano Bivar – Antonio Rueda, sagrou-se presidente da sigla num movimento que Bivar chama de traição. Levado ao PSL e depois ao União Brasil pelas mãos de Luciano, Rueda era considerado seu braço direito.

Continua após a publicidade

Para pacificar os aflitos e manter o União Brasil um dos maiores partidos no parlamento, ACM Neto construiu nos bastidores o caminho de Rueda rumo à presidência e à expulsão de Bivar. Rueda pode até ser um excelente advogado, mas nem de longe conhece os meandros da política como o jovem veterano ACM Neto.

Para quem conhece Brasília, aposta que Rueda na presidência do União Brasil foi jogada de mestre do neto de Antonio Carlos Magalhães, deputado federal por 3 mandatos, duas vezes prefeito de Salvador – e último presidente do DEM antes da fusão com PSL gerar o União Brasil.

Com a iminente expulsão de Bivar, ACM Neto é agora o único “patriarca” da fusão dos dois partidos e esse status, mais que simbólico, o legitima a também comandar nos bastidores.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.