Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Em Cartaz Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Raquel Carneiro
Do cinema ao streaming, um blog com estreias, notícias e dicas de filmes que valem o ingresso – e alertas sobre os que não valem nem uma pipoca
Continua após publicidade

‘Cantiga dos Pássaros’ lidera bilheteria — e faz ‘As Marvels’ comer poeira

Novo filme da franquia 'Jogos Vorazes' lidera as bilheterias, enquanto produção da Marvel sofre com esgotamento da fórmula

Por Gabriela Caputo
Atualizado em 21 nov 2023, 09h22 - Publicado em 21 nov 2023, 08h54

Jogos Vorazes: A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes assumiu a liderança das bilheterias brasileiras em seu final de semana de estreia — e fez As Marvels, a última superprodução da Marvel, comer poeira. A briga ilustra como, hoje, a mera reprodução de receitas que outrora fizeram sucesso não garante mais o mesmo lucro rechonchudo para os bolsos hollywoodianos. Ambos filmes fazem parte de franquias bilionárias — mas só um parece empolgar, de fato, o público.

A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes se baseia em um livro extra que aprofunda a história da trilogia distópica Jogos Vorazes, escrita por Suzanne Collins, e que originou a quadrilogia homônima nos cinemas, lançada entre 2012 e 2015. Essa nova trama se passa 64 anos antes da edição dos jogos que apresentariam ao público a valente Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence), e por isso mira em outro protagonista: o tirano presidente Snow. O filme, é verdade, reproduz algumas fórmulas dos anteriores, mas é mais que um caça-níquel, em parte graças ao ótimo elenco e um material base que de tem algo a acrescentar. Com estreia nos cinemas brasileiros na última quarta-feira, 15, já alcançou 713.100 de público e arrecadou 15,21 milhões de reais por aqui, com 9,96 milhões correspondentes ao fim de semana — os dados são da Comscore. Nos Estados Unidos, computou 44 milhões de dólares, de um total de 98,5 milhões globalmente. Os números ficaram um pouco abaixo das previsões iniciais, mas foram o suficiente para ultrapassar As Marvels com folga.

Brie Larson como Capitã Marvel: heroínas em ação
Brie Larson como Capitã Marvel: heroínas em ação (Laura Radford/Marvel STUDIOS/.)

O filme da super-heroína Carol Denvers (Brie Larson) experimenta uma queda brusca: se na semana anterior teve um desempenho morno de 430.000 espectadores, no período seguinte atraiu apenas 173.630 pessoas às sessões nacionais. No acumulado das duas semanas são 844.990 de público e uma renda de 17,39 milhões de reais. Nos Estados Unidos, por sua vez, somou 10,2 milhões de dólares no fim de semana nas bilheterias americanas, sofrendo uma queda de 78% — a pior já computada por um filme da Marvel Studios entre o primeiro e segundo fim de semana, e por qualquer filme de super-herói na história recente de Hollywood. O pior desempenho pertencia anteriormente a Homem-Formiga e a Vespa: Quantumanialançado em fevereiro, cuja queda foi de 69% na época.

Era esperado. A estreia americana de 47 milhões de dólares do filme já se mostrava decepcionante frente a seu orçamento de 270 milhões. Não só por isso: o evento reflete uma crise criativa que se anuncia nos estúdios Marvel e vem provando que a fórmula batida das produções de super-heróis não empolgam mais como faziam uma década atrás, quando o primeiro Os Vingadores foi recebido com entusiasmo estrondoso e passou a ditar os rumos da marca. A fatiga generalizada atinge das produções seriadas feitas para o streaming, no Disney+, às grandes apostas para as telonas. Com o esgotamento, a Marvel precisa reagir se quiser recuperar seu reinado como um dos líderes mais expressivos da indústria do entretenimento.

Continua após a publicidade

Ranking dos filmes que mais arrecadaram no Brasil (de 16 a 19 de novembro):
Jogos Vorazes: A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes
As Marvels
Five Nights At Freddy’s – O Pesadelo Sem Fim
Trolls 3: Juntos Novamente
Taylor Swift: The Eras Tour
Assassinos da Lua das Flores
Festival Varilux de Cinema Francês
Mussum, O Filmis
Ó Paí, Ó 2

Patrulha Canina: Um Filme Superpoderoso

Acompanhe notícias e dicas culturais nos blogs a seguir:

Tela Plana para novidades da TV e do streaming
O Som e a Fúria sobre artistas e lançamentos musicais
Em Cartaz traz dicas de filmes no cinema e no streaming
Livros para notícias sobre literatura e mercado editorial

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.