Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Clarissa Oliveira

Notas sobre política e economia. Análises, vídeos e informações exclusivas de bastidores
Continua após publicidade

Bruno Dantas: ‘Não cola Bolsonaro dizer que não sabia’

Presidente do TCU defende investigação sobre joias sauditas, diz que regra é clara para presentes e anuncia auditoria no acervo ao fim de todos os mandatos

Por Clarissa Oliveira Atualizado em 16 Maio 2023, 18h43 - Publicado em 16 Maio 2023, 17h00

À frente da determinação para que Jair Bolsonaro devolvesse as joias que ganhou da Arábia Saudita, o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Bruno Dantas, considera cristalina a regra que rege o recebimento de presentes por parte do presidente da República. Convidado desta semana do Amarelas On Air, programa de entrevistas de VEJA, o magistrado diz não haver qualquer margem de interpretação que justifique a incorporação de presentes dessa natureza ao acervo pessoal do presidente da República.

+Leia também: Os graves furos na versão do ex-ministro de Bolsonaro sobre as joias

Para o presidente do TCU, a auditoria realizada no acervo da Presidência em 2016, versando sobre os governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, deu clareza total aos critérios a serem seguidos a partir de então: somente poderiam ser classificados no acervo pessoal presentes de caráter personalíssimo e de baixo valor.

Questionado se é cabível o argumento de que Bolsonaro não sabia, o ministro foi categórico: “Não tem como dizer. Esse é um argumento que não pode ser aceito. Não cola”, afirmou Bruno Dantas, reconhecendo que a premissa vale para o então presidente da República ou para servidores encarregados de processar os presentes. “Existe uma regra de direito que diz: a ninguém é dado o direito de alegar o desconhecimento da lei.”

Continua após a publicidade

Na entrevista a esta colunista, o presidente do TCU também rechaçou veementemente a comparação entre o caso de Bolsonaro e os presentes recebidos por Lula e Dilma. No caso dos petistas, segundo ele, não havia precedente firmado pelo tribunal. Ainda assim, ele admite que é preciso aguardar o andamento das investigações para que possa ser imputado um crime ao ex-presidente da República.

Ao Amarelas On Air, Bruno Dantas adiantou que a Corte passará a fazer regularmente uma auditoria no acervo presidencial nos três meses que antecedem o fim de cada mandato. Na entrevista, ele também comentou outras investigações que pesam contra Jair Bolsonaro. E falou ainda sobre as tensões entre o ex-presidente e o Supremo Tribunal Federal.

Com apresentação desta colunista, o Amarelas On Air chega à sua terceira temporada. Inspirado nas tradicionais Páginas Amarelas da edição impressa de VEJA, o programa recebe a cada semana um convidado diferente, sempre um nome relevante da cena política e econômica.

O Amarelas On Air é parte da estratégia digital de VEJA, que contempla a expansão da área de vídeo e de projetos multimídia. A entrevista é transmitida no YouTube, com trechos veiculados também no Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn e TikTok.

Continua após a publicidade

Inscreva-se nos canais de VEJA nas redes sociais e fique por dentro de tudo sobre o programa.

YouTube: https://www.youtube.com/c/veja
Facebook: https://www.facebook.com/Veja/
Instagram: https://www.instagram.com/vejanoinsta/

Leia mais sobre o Amarelas On Air e sobre bastidores da política nacional em https://veja.abril.com.br/blog/clarissa-oliveira/

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.