Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em busca da misteriosa matéria escura, Endeavour parte para último voo

Depois de resolver falha técnica, Nasa consegue lançar pela última vez o ônibus espacial. Nave colocará em órbita experimento de dois bilhões de dólares

A agência espacial americana, Nasa, lançou com sucesso pela 25ª e última vez, nesta segunda-feira, o ônibus espacial Endeavour. Com seis tripulantes a bordo e equipada com uma sonda de dois bilhões de dólares financiados por 16 países, a espaçonave finaliza os 19 anos de serviço com uma missão única: colocar em órbita o Espectrômetro Magnético-Alfa, um experimento científico que poderá determinar a existência da matéria escura – matéria “invisível”, cuja existência é inferida pelos efeitos gravitacionais que exerce sobre os objetos do universo visível. A compreensão da matéria escura é fundamental para os modelos científicos que procuram explicar as taxas observadas de expansão do universo.

A nave partiu às 9h56 (horário de Brasília) do Centro Espacial Kennedy, na Flórida (EUA), para realizar uma missão de 16 dias. O lançamento em si não foi um espetáculo à parte. É que o tempo não ajudou. O céu sobre o Cabo Canaveral estava coberto por nuvens. Os jornalistas, convidados, funcionários e curiosos que acompanharam a contagem regressiva de perto tiveram poucos segundos para apreciar a escalada do ônibus espacial antes de ele desaparecer completamente atrás do cobertor de nuvens baixas que cobria o centro de lançamentos.

O lançamento do Endeavour estava originalmente marcado para o dia 29 de abril. Contudo, uma falha técnica impediu o último voo do ônibus espacial momentos antes de terminar a contagem regressiva. Depois de uma série de reparos, a Nasa finalmente conseguiu realizar o lançamento na manhã desta segunda-feira.

Legado – O governo americano autorizou a construção do Endeavour para substituir o Challenger, que explodiu em um acidente que matou sete tripulantes em 1986. O orbitador recebeu o mesmo nome do navio britânico HMS Endeavour, utilizado na primeira viagem do navegador James Cook, primeiro europeu a chegar à costa leste da Austrália, no século XVII. É por isso que o nome é escrito em inglês britânico em vez de Endeavor, que seria a forma americana.

A primeira astronauta afro-americana, Mae Jemison, foi levada ao espaço a bordo do Endeavour em missão no dia 12 de setembro de 1992. O Endeavour também foi responsável por levar astronautas até a primeira missão de reparo do telescópio Hubble, em 1993. Depois de lançado em 1990, os cientistas perceberam que o telescópio estava com os espelhos desalinhados, comprometendo a qualidade das imagens. Depois de cinco caminhadas espaciais e uma delicada operação de engenharia, os astronautas conseguiram restaurar o imenso telescópio.