Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cientistas identificam passos de dança que atraem mais as mulheres

Pesquisadores tentam descobrir quais movimentos causam maior impacto

Autor do estudo diz que “é o primeiro que mostra de maneira objetiva o que diferencia um dançarino bom do ruim”

Uma equipe de cientistas britânicos afirma ter decifrado pela primeira vez os passos de dança que fazem com que os homens sejam atraentes para as mulheres. Para chegar a esta descoberta, psicólogos da Universidade de Northumbria, no Reino Unido, filmaram, usando câmeras 3D, 19 voluntários entre 18 e 35 anos de idade enquanto dançavam ao som de um ritmo simples. Depois submeteram as imagens à avaliação de 37 mulheres heterossexuais.

Mas, para não deixar o físico dos dançarinos influenciá-las, os cientistas transferiram seus movimentos para um avatar virtual, uma espécie de manequim branco e assexuado, sem sinais distintos, recriado pelo computador.

Como resultado da experiência, descobriram oito variáveis que permitem que as mulheres pesquisadas diferenciem um bom dançarino do ruim, em especial movimentos amplos e variados do pescoço e do tronco.

Segundo o dr. Nick Neave, que dirigiu a pesquisa publicada pelo Royal Society Journal, esses movimentos “são sinais de força, flexibilidade e vitalidade”.

Por razões menos claras, também são decisivas a amplitude do movimento dos ombros e do pulso esquerdo, e a velocidade de deslocamento do joelho direito.

Embalos sabáticos – A incógnita é se tais preferências remetem às qualidades universais reveladoras de um homem em bom estado de saúde e de um pai potencial, ou se simplesmente são uma reminiscência de John Travolta movendo os quadris no filme Embalos de sábado à noite.

“Suponho que deve haver uma grande variedade de dançar segundo as culturas, mas a importância dos movimentos de base parecem ser idênticas”, afirma Neave, que pretende prosseguir com pesquisa para aprofundar o tema.

Para generalizar as conclusões da pesquisa, seria preciso confirmar suas observações puramente britânicas em outras culturas, onde os cânones da dança são diferentes.

Apesar disso, o dr. Neave considera que “este estudo é o primeiro que mostra de maneira objetiva o que diferencia um dançarino bom do ruim”.

“Os homens do mundo inteiro estão interessados em saber que passos devem dançar para atrair as mulheres”, acrescentou.

“Sabemos qual parte do corpo as mulheres olham quando avaliam as qualidades de um homem que dança. Se o homem conhece os movimentos-chave, terá mais possibilidades de atrair as mulheres graças a sua forma de dançar”, concluiu.

(Com Agência France Presse)