Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Cientistas capturam salamandra-gigante em caverna na China

O animal, de cerca de 200 anos de idade, mede 1,3 metros e pesa 52 quilos. A espécie corre risco de extinção

Por Da Redação Atualizado em 10 dez 2018, 09h40 - Publicado em 17 dez 2015, 15h11

Cientistas capturaram uma salamandra-gigante, a Andrias davidianus, em uma caverna em Chongquing, na China. O animal está causando espanto nos estudiosos devido as suas características: 1,3 metros de comprimento, 52 quilos e cerca de 200 anos de idade.

O anfíbio pertence a família dos criptobranquídeos – grande grupo de salamandras aquáticas. O animal mede 1,3 metros de comprimento e pesa 52 quilos. Apesar de ter um tamanho avantajado, existem espécies de Andrias davidianus ainda maiores, que possuem quase dois metros de altura.

Leia também:

Conheça os primeiros cãezinhos nascidos por fertilização in vitro

À beira da extinção, ave saíra apunhalada tem rara chance de se recuperar na natureza

Mas o que mais surpreendeu os cientistas foi a idade do animal. Os especialistas estimam que a salamandra-gigante tenha cerca de 200 anos de idade. Isso é algo muito difícil de acontecer, pois, na China, esses anfíbios correm risco de extinção devido às mudanças climáticas.

Continua após a publicidade

Além disso, na China, a salamandra-gigante é considerada uma iguaria de luxo e também serve de matéria-prima para tratamentos medicinais locais. Alguns chineses acreditam que as substâncias encontradas na pele do anfíbio sejam ótimas intervenções para retardar o envelhecimento da pele humana.

Para preservar o anfíbio, os cientistas removeram a salamandra-gigante da caverna e levaram-na para um centro de pesquisa e proteção de animais.

A salamandra-gigante é um dos animais mais antigos do mundo: ela existe há cerca de 170 milhões de anos. A espécie conviveu com os dinossauros. Segundo especialistas, a população deste anfíbio diminuiu cerca de 80% ao longo dos últimos 50 anos.

Confira o vídeo que mostra a salamandra-gigante encontrada na China:

https://www.youtube.com/watch?v=Y8gvvEmUvS4

(Da redação)

Continua após a publicidade
Publicidade