Clique e assine a partir de 9,90/mês

Teatro de Copenhague adapta o manifesto do Anders Breivik, o assassino de Oslo

Por Da Redação - 19 jan 2012, 11h23

Um teatro de Copenhague despertou polêmica ao adaptar num monólogo o manifesto do autor dos ataques de 22 de julho na Noruega que deixou 77 mortos, Anders Behring Breivik.

O diretor artístico do “Café Teatret”, Christian Lollike, provocou uma avalanche de reações hostis ao anunciar ao jornal Politiken sua intenção de montar uma peça baseada no manifesto de 1.500 páginas redigido por Behring Breivik durante anos e publicado um pouco antes dos ataques.

“A peça será interpretada de 23 a 15 de setembro e, apesar das críticas, figurará no programa da próxima temporada”, confirmou à AFP o responsável pela venda e de comunicação do teatro, Jeanette Kruse.

Depois da entrevista de Lollike ao Politiken, o Café Teatret não respondeu às ligações da imprensa. “É um decisão que tomamos para limitar nossas declarações sobre o tema”, explicou Kruse.

Continua após a publicidade

Christian Lollike reconheceu que os ataques de Noruega foram “uma tragédia espantosa” e que Behring Breivik “executou as pessoas de maneira cruel”.

“Mas o pensamento que está por trás dos atos (…) expressa uma concepção política e ideológica. Isso pode ser reproduzido”, segundo ele.

Hostil ao multiculturalismo e à “invasão muçulmana” na Europa, Behring Breivik, atualmente em prisão provisória, matou 77 pessoas, principalmente jovens, em 22 de julho.

Publicidade