Clique e assine a partir de 9,90/mês

Rio de Janeiro tem dia de violência neste sábado

Tiroteios foram registrados nas Zonas Oeste e Sul da capital e na Região Metropolitana do Rio; um suspeito morreu na favela da Rocinha

Por Da redação - 3 fev 2018, 17h21

Em 24 horas, o Rio de Janeiro registrou pelo menos quatro tiroteios nas Zonas Oeste e Sul da cidade e em pontos da Região Metropolitana. Durante esses confrontos, pelo menos seis pessoas ficaram feridas e uma morreu. O aplicativo Onde Tem Tiroteio, que contabiliza em tempo real esse tipo de ocorrência, registrou pelo menos 12 episódios de violência no Rio entre as 14h desta sexta e as 14h deste sábado.

A madrugada deste sábado foi violenta na favela da Rocinha, na Zona Sul de São Paulo. Um confronto entre policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) e criminosos armados acabou com dois suspeitos baleados — um deles não resistiu aos ferimentos e morreu. Eles foram apreendidos com uma mochila com drogas e rojões, segundo a polícia. O que sobreviveu está internado e sob custódia.

Em Itaboraí, na Região Metropolitana do Rio, um policial militar foi baleado na cabeça após reagir a uma tentativa de assalto. Ele foi socorrido e levado para o Hospital Estadual Prefeito João Batista Caffaro, na mesma cidade.

Na Praça Seca, em Jacarepaguá, na Zona Oeste, uma disputa entre traficantes e milicianos terminou com três baleados. Policiais militares conduziram na manhã deste sábado uma operação nas comunidades Chacrinha e Bateu Mouche, onde os intensos tiroteios foram registrados. Segundo a Polícia Militar, dois homens baleados nesses confrontos deram entrada na Unidade de Pronto Atendimento da Taquara. Na manhã deste sábado, uma mulher também foi ferida e levada para a mesma unidade de saúde.

Continua após a publicidade

Ainda na madrugada deste sábado, um homem foi baleado na cabeça ao ser assaltado na Avenida Brasil, na altura de Bangu, na Zona Oeste. Ele foi levado para o Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo, também na Zona Oeste.

(Com Estadão Conteúdo)

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade
Publicidade