Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Justiça tira a carteira de motorista de Thor Batista de novo

Filho do empresário Eike Batista responde processo por atropelar um ciclista

Por Da Redação 25 out 2012, 14h33

A Justiça do Rio de Janeiro não permitiu que Thor Batista volte a dirigir. A carteira de motorista do filho do empresário Eike Batista vai seguir suspensa, conforme decisão tomada nesta quinta-feira. Thor perdeu a habilitação depois que atropelou e matou um ciclista em março, e deveria permanecer sem dirigir por um ano, como determinado pela 2ª Vara Criminal de Duque de Caxias. Mas a defesa entrou com recurso pedindo a anulação do prazo imposto.

Em julho, o jovem teve a carteira de volta por meio de uma liminar, que valeria até que o recurso fosse julgado. Os advogados de Thor afirmam que ele já foi punido ao ter a carteira suspensa por dois meses (de maio a julho). Cabe novo recurso diante da negativa, e a defesa diz que está analisando as próximas ações a serem tomadas. Agora, ele terá de entregar mais uma vez a CNH ao Detran.

Atropelamento – O acidente ocorreu em 17 de março na Rodovia Washington Luís. O filho de Eike dirigia a Mercedes-Benz SLR McLaren a 135 km/h, segundo a perícia da Polícia Civil. A velocidade máxima permitida na via é de 110 km/h. Os advogados de Thor contestam a perícia e alegam que, segundo laudo particular, o carro estava trafegando com velocidade entre 87,1 km/h e 104,4 km/h.

De acordo com informações da denúncia, momentos antes do acidente que matou o ciclista Wanderson Pereira dos Santos, de 30 anos, o filho do empresário chegou a ultrapassar um ônibus pela faixa da direita e repetiu a manobra ao ultrapassar um carro. Thor é acusado de homicídio culposo (sem intenção), cuja pena é de 2 a 4 anos de prisão.

Leia também:

Thor vai à missa de sétimo dia do ciclista que atropelou

Confira o depoimento de Thor após o acidente

Thor Batista desabafa no Twitter: ‘Fiquei sem reação’

Continua após a publicidade
Publicidade