Clique e assine a partir de 9,90/mês

Justiça retira censura prévia ao grupo RBS

Por Da Redação - 14 set 2011, 19h50

Por Elder Ogliari

Porto Alegre – A Justiça do Rio Grande do Sul revogou a liminar que impedia o Grupo RBS de divulgar o nome a imagem do vereador Adenir Mengue Weber (DEM), de Dom Pedro de Alcântara. A decisão foi tomada pelo desembargador Leonel Ohlweiler, da 9ª Câmara Cível, hoje, após análise de argumentação apresentada em agravo pelos advogados da empresa.

Segundo trechos do despacho divulgados pelo portal do jornal Zero Hora, o magistrado observou que o pedido inicial se restringiu somente a um grupo jornalístico, enquanto os demais seguiam citando o político, que, inclusive, deu entrevista à própria RBS, publicada sem seu nome, e entendeu que, diante de tais elementos, deveria atribuir posição preferencial à liberdade de informação. “Felizmente houve essa correção”, avaliou o diretor de Produto do Grupo RBS Marcelo Rech, para quem “qualquer censura à imprensa é atentado contra a democracia e a Constituição”.

A polêmica começou em agosto do ano passado, quando o Grupo RBS e o programa Fantástico, da Rede Globo, exibiram reportagens mostrando vereadores de diversos municípios que viajavam para fazer cursos de aperfeiçoamento, com diárias pagas pelos cofres públicos, e usavam a maior parte do tempo visitando lugares turísticos.

Publicidade