Clique e assine a partir de 9,90/mês

Incêndio atinge presídio do Rio de Janeiro que abrigou Cabral e Messer

Ex-governador e ex-doleiro estão entre os presos que já passaram pela cadeia; incêndio começou na manhã de quarta (29)

Por Jana Sampaio - Atualizado em 29 Jan 2020, 15h03 - Publicado em 29 Jan 2020, 12h20

Um incêndio atinge nesta quarta-feira, 29, um dos locais mais emblemáticos do Rio de Janeiro, a Cadeia Pública José Frederico Marques. O presídio já abrigou políticos e empresários poderosos da capital fluminense, como o ex-governador Sérgio Cabral, o ex-presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro Jorge Picciani, e mais recentemente o ex-doleiro Dario Messer.

O incêndio ocorreu no segundo andar da unidade prisional e cinco internos foram atendidos no pátio da cadeia com suspeita de inalação de fumaça. Quatro inspetores penitenciários, também com suspeita de inalação de fumaça, foram encaminhados para o Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro do Rio. Segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, não há feridos graves.

A Seap afirma ainda que Polícia Civil será acionada para apurar as causas do incêndio. Além do quartel do Corpo de Bombeiros de Benfica, acionado na manhã desta quarta-feira (29) para conter as chamas, as unidades Central, Tijuca e Vila Isabel deram apoio à operação.

A Cadeia Pública de Benfica, com capacidade para 624 apenados, possui atualmente 502 presos.

Continua após a publicidade

 

Publicidade