Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Grande Belém registra 20 assassinatos após morte de PM

Crimes têm características de execução, segundo a polícia

A região da Grande Belém, no Pará, registrou uma onda de execuções depois da morte de uma policial militar. Entre a tarde de domingo e o início da noite de segunda-feira, 20 pessoas foram assassinadas, segundo informações da Polícia Civil e do Instituto Médico Legal (IML).

Na tarde de domingo, a cabo Maria de Fátima Santos, de 49 anos, foi executada com três tiros em sua casa. Segundo a polícia, homens armados invadiram a casa da policial e efetuaram disparos. 

Na sequência, foram registradas mortes com características de execução, segundo a polícia. Criminosos em motos ou carros atiraram contra homens, em sua maioria, em vias públicas. Entre os crimes, há uma chacina com três mortes, e o assassinato de uma mulher e um adolescente de 13 anos.

Em janeiro, a região metropolitana de Belém registrou 27 homicídios em poucos dias. O governo do Pará considerou o número “muito além da média” e suspeitou que a série de assassinatos – muitos com sinais de execução – podia ser uma reação à morte do policial militar Rafael da Silva, durante um tiroteio em uma perseguição a criminosos.