Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Delação do fim do mundo: todos os vídeos de Marcelo Odebrecht

O empresário e herdeiro do Grupo Odebrecht revelou tudo o que estava por trás das relações com os principais políticos do Brasil

Por Da redação Atualizado em 13 abr 2017, 13h23 - Publicado em 13 abr 2017, 13h22

O empresário e herdeiro do Grupo Odebrecht, Marcelo Odebrecht, contou ao longo de diversos depoimentos à força-tarefa da Operação Lava Jato tudo o que acontecia nos bastidores mais profundos da política brasileira.

Em seus depoimentos, o empreiteiro revela, por exemplo, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu 40 milhões de dólares em troca de ajuda para realização de obras da empresa em Angola. Em outra sessão, diz que a ex-presidente Dilma Rousseff e Lula sabiam dos valores repassados via caixa 2 para sua campanha e que o codinome ‘amigo’ nas planilhas do famoso “Departamento de Operações Estruturadas” era realmente Lula.

  • Marcelo herdou do pai, Emílio Odebrecht, a influência junto aos principais políticos do Brasil e, com isso, fez da empreiteira um império com base em licitações fraudadas, negociatas, propinas milionárias, cartéis e corrupção com os mais diversos escalões da política nacional. O empresário detalhou também como foi criado o esquema clandestino de financiamento das demandas de Lula no departamento de propinas da empreiteira – incluindo a criação da reserva de 40 milhões de reais em propinas para atender “demandas de Lula”.

    Confira abaixo os vídeos com os depoimentos de Marcelo Odebrecht:

    Leia também:
    Lula pediu U$ 40 milhões em propina

    Leia também:
    A corrupção estatal segundo Marcelo Odebrecht

    Continua após a publicidade

    Leia também:
    Conta de Lula era de R$ 40 milhões

    Leia também:
    Vaccari cobrou propina, mas não levou

    Leia também:
    Mantega intermediou R$ 150 milhões para Dilma

    Leia também:
    Lula e Dilma sabiam do caixa dois

    Leia também:
    Cunha queria usar Kroll contra Lava Jato

    Leia também:
    Odebrecht bancou mais de R$ 15 mi para Haddad

    Continua após a publicidade
    Publicidade