Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Acidente de ônibus em Cuba mata sete e fere 33 pessoas

Quatro das vítimas fatais e 22 feridos são turistas estrangeiros que iam de Baracoa para Havana

Acidente com ônibus de turismo na região de Guantânamo, Cuba, causou a morte de sete pessoas e feriu outras 33 na quinta-feira 10, informaram as autoridades locais. Dentre os feridos, 22 são estrangeiros de sete países, entre os quais uma criança espanhola de três anos. Não há brasileiros entre as vítimas.

Entre as vítimas fatais estão quatro estrangeiros e três cubanos. Os 22 estrangeiros feridos provêm da Espanha, Argentina, Estados Unidos, França, Holanda, Canadá e México, segundo a Agência Cubana de Notícias (ACN).

Segundo o jornal Venceremos, os estrangeiros mortos no acidente são:  Roxana Lauseda Gómez, e Nadis Carolina Flores, ambas da Argentina, o francês Patrick Demer Tesseran e a alemã Annegret Frieda Gohike.

A criança espanhola sofreu “múltiplos traumas, mas está estável”. Cinco passageiros estão em “estado crítico” e três enfrentam “risco intermediário de morte”. Todos estão internados no hospital Agostinho Neto, em Guantánamo.

O ônibus de turismo da companhia estatal Viazul se dirigia para Havana, procedente de Baracoa, com 40 pessoas a bordo. O acidente aconteceu na noite de quinta-feira, quando capotou na estrada entre as cidades de Guantânamo e Baracoa, considerada uma das vias mais perigosas de Cuba. De acordo com depoimentos dos passageiros para a ACN, a via estava “molhada e escorregadia” quando o motorista tentou ultrapassar outro veículo e perdeu o controle do ônibus.

Este é o segundo acidente registrado na região leste de Cuba nesta semana. Na terça-feira 8, pelo menos 12 pessoas sofreram lesões quando um ônibus colidiu com um trem de passageiros na província de Granma. Segundo dados oficiais, em 2016 ocorreram 11.187 acidentes em Cuba, com 750 mortos e 7.999 feridos, numa população total de 11,1 milhões.

(Com EFE)