Clique e assine a partir de 9,90/mês

A corrupção e a democracia

Rodrigo Janot diz a VEJA que só existe uma alternativa para combater a corrupção: punir exemplarmente os corrutos

Por Thiago Bronzatto - 17 mar 2017, 21h27

Um dia depois de apresentar ao Supremo Tribunal Federal 81 pedidos de abertura de inquérito para investigar deputados, senadores e ministros do governo acusados de receber dinheiro ilegal da Odebrecht, o procurador-geral da República, normalmente avesso a entrevistas, falou a VEJA. Segundo ele, o balanço dos três anos da Operação Lava-Jato é totalmente positivo. Mas ele faz uma advertência: “Só existe uma saída para combater a corrupção endêmica e fortalecer a nossa democracia: punir exemplarmente os responsáveis”, disse o procurador-geral da República Rodrigo Janot a VEJA na entrada de um evento em Brasília na última quarta-feira.

Para ler a reportagem na íntegra, compre a edição desta semana de VEJA no iOS, Android ou nas bancas. E aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

Publicidade