Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

220 pessoas são detidas por depredar sede de sindicato no Rio

Grupo confessou à Polícia Civil que foi contratado para causar tumulto na eleição para a presidência do Sindicato dos Comerciários, que acontece nesta quarta-feira

Um grupo de 220 pessoas foi detido ao depredar a sede do Sindicato dos Comerciários do Rio, na Rua André Cavalcanti, no Centro, na madrugada desta quarta-feira. Policiais da Operação Lapa Presente prenderam os suspeitos ao redor da sede do sindicato. De acordo com a Polícia Civil, os detidos chegaram de São Paulo em dois ônibus e confessaram ter sido contratados para provocar tumulto na eleição para a presidência do sindicato, marcada para esta quarta-feira.

Com o grupo, foram apreendidos rojões, cassetetes e um soco inglês. Panfletos de apoio à chapa 3, que concorre às eleições sincais, também foram apanhados com os detidos, o que levou a polícia a acreditar que eles agiram a mando dessa chapa.

O grupo chegou a depredar os oito andares do prédio. A maioria dos presos foi levada para a Cidade da Polícia, no Jacaré, Zona Norte do Rio de Janeiro. O Batalhão de Choque da Polícia Militar auxiliou na transferência dos presos.

Um representante do sindicato afirmou que a eleição está mantida. O pleito ocorre em meio a denúncias de corrupção, uso inapropriado do sindicato e nepotismo. Centrais sindicais acusam o interventor José Carlos Nunes, nomeado pela Justiça para atuar interinamente no sindicato, de beneficiar uma das chapas concorrentes.

A União Geral dos Trabalhadores (UGT) entrou com um pedido de anulação das eleições sindicais no Tribunal Regional do Trabalho.

Leia também:

Operação contra o tráfico reúne 400 policiais

Ex-PM é condenado a 18 anos de prisão por morte de menino no Rio

(Com Estadão Conteúdo)