Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Nova Temporada Por Fernanda Furquim Este é um espaço dedicado às séries e minisséries produzidas para a televisão. Traz informações, comentários e curiosidades sobre produções de todas as épocas.

Novos Projetos e Pilotos

Os canais americanos já apresentaram oficialmente sua nova programação, que estreia nos EUA a partir de setembro. Mas muitos projetos de séries ainda estão em desenvolvimento, sendo que outros já conseguiram ganhar a encomenda de um episódio piloto. Esse primeiro episódio costuma ser utilizado para avaliação do conteúdo proposto. Caso o canal goste do resultado, […]

Por Fernanda Furquim - Atualizado em 1 dez 2016, 18h22 - Publicado em 4 ago 2010, 17h58

Os canais americanos já apresentaram oficialmente sua nova programação, que estreia nos EUA a partir de setembro. Mas muitos projetos de séries ainda estão em desenvolvimento, sendo que outros já conseguiram ganhar a encomenda de um episódio piloto. Esse primeiro episódio costuma ser utilizado para avaliação do conteúdo proposto. Caso o canal goste do resultado, uma série é encomendada. A partir daí, o piloto pode continuar o mesmo, ou poderá ser refilmado com outros atores, personagens ou até mesmo com mudanças no roteiro e rumo da história.

Entre os projetos que estão entrando ‘no forno’ está a nova proposta de Diablo Cody, roteirista do filme “Juno” e da série “The United States of Tara”, produção de Steven Spielberg para o canal Showtime.

O projeto foi oferecido ao canal aberto Fox, que encomendou a produção de um piloto para avaliação. Isso significa que a roteirista terá de cuidar o tipo de linguagem e personagens que irão compor a série, não podendo explorar situações e personagens no mesmo nível de “The United States of Tara”, produção para a TV a cabo. A comédia recebeu o título de “The Breadwinner”, com produção de Cody e Mason Novick para a Warner Brothers.

Publicidade

O contrato estabelece uma penalidade contra o canal Fox, caso a série não seja exibida. A Warner e a Fox não divulgaram oficialmente o projeto, que chegou ao público via The Hollywood Reporter e Variety, mas eles não têm informações sobre o enredo.

Muitos outros pilotos foram encomendados por outros canais. Entre eles,  “Reed Between the Lines”, para o canal a cabo BET, com produção de Tracee Ellis Ross, atriz da sitcom “Girlfriends”. Criado por Kellie Griffin, a história gira em torno da Dra. Carla (Ross), uma psiquiatra que tenta equilibrar sua vida profissional com a familiar.

Pelo Lifetime, existe um projeto, ainda sem título, a ser estrelado por Sherry Stringfield, de “Plantão Médico/ER”, que teve seu piloto encomendado. Criado por Josh Berman, de “Drop Dead Diva”, a produção é da Sony Pictures TV, e gira em torno da detetive da polícia, Molly Collins, que está à beira do divórcio. Enquanto tenta lidar com os problemas pessoais, ela investiga crimes na cidade de San Diego.  O canal também encomendou a produção dos pilotos de “Against the Wall” e “Exit 19″.

Tem também “Sherwood“, produção de Damian Kindler, Martin Wood e Amanda Tapping (todos de “Sanctuary”) para o canal SyFy, que faz uma releitura moderna da história de Robin Hood. Situada no Século XXIII, a série deverá apresentar um jovem que se une a um grupo de renegados para lutar contra a tirania em meio a naves espaciais. O roteiro é de Damian Kindler com produção da My Plastic Badgers. Lembrando que uma versão futurista de Robin Hood já foi produzida no Canadá em 1966 com a série animada “Super Robin Hood do Espaço“. Uma versão futurista de Robin Hood também está em desenvolvimento pela Warner para ser lançada no cinema.

Publicidade

O canal SyFy também tem mais seis projetos em desenvolvimento. Um deles é “Me and Lee“, com Lee Majors, já divulgado aqui. Os demais são “Ball and Chain“, de Andrew Miller, que gira em torno de Edgar e Mallory, um casal que, no dia em que termina seu relacionamento, é atingido por um meteorito, o qual dá à dupla poderes especiais que só funcionam quando eles estão próximos um do outro. Mas o meteorito também traz consigo forças malignas que desejam dominar a humanidade.

Orion“, aventura espacial sobre uma caçadora de relíquias que, juntamente com sua equipe, roubam artefatos valiosos para serem vendidos no mercado negro, enquanto são perseguidos por caçadores de recompensas. A série foi criada por Dirk Blackman e Howard McCain.

Legendary“, produção que deverá trazer Kevin Sorbo (Hércules) de volta à TV. A história traz Sorbo interpretando uma versão televisiva de si mesmo: um antigo astro de uma série de TV que é abordado por um fã para utilizar a força de seu famoso personagem na luta contra criaturas mitológicas que ameaçam Los Angeles. A série foi criada por Adam Karp e Royal McGraw. Recentemente, Sorbo tentou emplacar uma série no Canadá, com o título de “Wolf Canyon“, na qual interpretou um astro em decadência. O piloto chegou a ser exibido, mas o canal não encomendou a produção de novos episódios.

Zeros” é uma sátira na qual temos uma população de zumbis que ultrapassa a barreira que os separavam do mundo normal. Os ‘normais’ chamam a empresa Zombie Extermination and Removal Operations, conhecida por Zeros, para manter a paz, utilizando métodos pouco ortodoxos. Criada por David Kenin e Steve Brenner.

Publicidade

O último projeto divulgado pelo SyFy é “Human Relations“, sobre um rapaz que tem um trabalho temporário em uma agência de publicidade que lida com a Internet. Ele descobre que os demais funcionários da empresa são, na verdade, alienígenas com o plano de destruir a Terra.

A série foi criada por Scott Prendergast, mas a atriz Amber Benson, a Tara de “Buffy, a Caça Vampiros”, já andou reclamando que o projeto é muito parecido com outro que ela andou oferecendo à Warner Brothers, no início desse ano, com o título de “Drones”. Nem dá para o SyFy dizer que não sabia, porque o trailer do filme de Benson foi divulgado pelo canal em janeiro, com exclusividade. Confira abaixo:

Outro piloto encomendado, desta vez pelo canal FX, é uma paródia indireta à “Jornada nas Estrelas”. O título é “U.S.S. Alabama“, projeto criado, e a ser estrelado, por Robert Ben Garant e Thomas Lennon, ambos de “Reno 911″. Situada no futuro, a série apresentará a tripulação da USS Alabama, espaçonave que pertence às Nações Unidas, que está no último ano, de uma missão de sete anos, para preservar a paz entre os planetas de sua jurisdição, o Setor 187-G.

Publicidade

Visitando planetas hostis, conhecendo novas formas de vidas e desesperadamente procurando manter relações sexuais entre eles, a tripulação tenta cumprir com sua missão. O piloto faz parte da mudança de perfil do canal americano, que retorna às suas origens, oferecendo programas para um público predominantemente masculino.

Pela HBO existe um projeto de Will Ferrell para adaptar o livro “I Don’t Care About Your Band“, livro que narra a história da atriz e roteirista Julie Kalusner sobre os diversos relacionamentos sexuais que ela teve ao sair da adolescência. Se transformado em série, a produção poderá ser estrelada por Lizzy Caplan, de “Party Down”.

Outros projetos em desenvolvimento, mas ainda sem canais interessados, são: “Cop Withtout a Badge“, projeto oferecido por David Black, de “Lei e Ordem”, com base no livro de Charles Knapp sobre um ex-condenado que se torna informante da polícia; “Femme Fatales“, título provisório, com base na revista de mesmo nome que cobre o universo das produções B e suas atrizes. O projeto de Mark A. Altman (Castle) para a produtora Skinamax pretende apresentar histórias no formato noir, com episódios antológicos (sem atores ou personagens fixos) estrelados por personagens femininas fortes e sensuais.

Publicidade

Por fim, Ryan Murphy, criador de “Glee”, anunciou que está desenvolvendo uma nova série musical, especialmente para a atriz e amiga Kristin Chenoweth, que faz participações em “Glee”. Por isso mesmo, Ryan correu para avisar que não se trata de uma spinoff; a série deverá ser desenvolvida em torno de outro personagem e situação.

Aproveitando a postagem, o canal inglês Sky1 anunciou o cancelamento do projeto que daria um remake à série “Blake’s 7“, produção dos anos 70.

Publicidade