Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Sensacionalista Por Redação Isento de verdade

Justiça do Paraguai inscreve penitenciária de Ronaldinho na Libertadores

O atleta não atingiu os parâmetros de falsificação exigidos pelas leis paraguaias

Por Sensacionalista Atualizado em 13 mar 2020, 10h08 - Publicado em 13 mar 2020, 06h00

Ronaldinho Gaúcho quebrou mais um recorde em sua carreira: conseguiu ser preso por falsificação no Paraguai. Segundo a polícia local, o atleta não atingiu os parâmetros de falsificação exigidos pelas leis paraguaias.

As autoridades, então, conseguiram o que nenhum zagueiro conseguiu: parar o R10. Levado para a prisão, Ronaldinho aguarda a decisão do juiz e pela primeira vez espera perder a penalidade máxima.

Aproveitando o reforço inesperado, a Justiça do Paraguai inscreveu o time da penitenciária na Libertadores da América. Fora de forma, Ronaldinho disse que gostaria de ficar só na embaixada. Sergio Moro ligou para o governo paraguaio pedindo a libertação de Ronaldinho Gaúcho, mas não foi atendido, pois acharam que se tratava de um ministro falsificado.

Publicado em VEJA de 18 de março de 2020, edição nº 2678

Continua após a publicidade

Publicidade