Clique e assine a partir de 9,90/mês
Rio Grande do Sul Por Veja correspondentes Política, negócios, urbanismo e outros temas e personagens gaúchos. Por Paula Sperb, de Porto Alegre

Atrás nas pesquisas, Sartori (MDB) redobra ataque a Leite (PSDB) em debate

Governador, que busca reeleição inédita no estado, insistiu em tentar vincular tucano ao PT

Por Paula Sperb - Atualizado em 26 out 2018, 01h05 - Publicado em 26 out 2018, 00h22

Na última oportunidade para debater na televisão, os candidatos ao governo do Rio Grande do Sul tiveram o embate mais acirrado do segundo turno na noite desta quinta-feira, 26, na RBS TV, filiada da Globo.

O governador José Ivo Sartori (MDB), que tenta uma reeleição inédita no estado, redobrou os ataques ao adversário Eduardo Leite (PSDB), ex-prefeito de Pelotas. Leite lidera a intenção de votos na última pesquisa Ibope com 60% contra 40% de Sartori.

“Vem pra vida real, é muito melhor”, “parole, parole (palavras, palavras, em italiano)” e parecido com “PT, PCdoB, e Psol” foram algumas das expressões repetidas por Sartori contra Leite. O governador tentou vincular o oponente à esquerda, buscando atrair para si os votos antipetistas no estado.

“Não venha tentar me colocar essa pecha de petista”, devolveu Leite, que lembrou que o MDB de Sartori enfrenta casos de corrupção em nível nacional, com o presidente Michel Temer e o ministro Eliseu Padilha, aliado do governador.

Sartori chegou a dizer que Leite defende a liberação de drogas. “O senhor me respeite e respeite a verdade. Não defendi em nenhum momento a liberação das drogas, tenho a maturidade para discutir (o tema)”, respondeu o tucano.

Assim como no debate da Band, Leite criticou a lentidão do atual governo em resolver a crise do estado. “Não quero reinventar a roda, quero colocar ela para girar mais rápido”, falou. Por sua vez, Sartori também adotou a estratégia do debate passado ao dizer que Leite promete fazer o que ele já faz e pediu uma chance para ser reeleito.

Continua após a publicidade
Publicidade