Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Veto católico

A primeira campanha nacional criada pelo Ministério da Saúde para combater a Aids, em 1986, foi censurada. Conforme a edição de agosto da Revista de História da Biblioteca Nacional vai mostrar, o material a ser veiculado em rádio, TV e mídia impressa acabou não indo a público por pressão da Conferência Nacional dos Bispos do […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 00h46 - Publicado em 6 ago 2015, 10h29
cartaz

O cartaz censurado

A primeira campanha nacional criada pelo Ministério da Saúde para combater a Aids, em 1986, foi censurada.

Conforme a edição de agosto da Revista de História da Biblioteca Nacional vai mostrar, o material a ser veiculado em rádio, TV e mídia impressa acabou não indo a público por pressão da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Termos como “coito anal” e “camisinha de vênus”, além do slogan “Transe numa boa”, deixaram a Igreja Católica contrariada, mesmo durante o período mais crítico da doença no Brasil.

Continua após a publicidade
Publicidade