Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Testemunha mentiu em inquérito sobre Álvaro Dias

Responsável pelo sistema Drousys afirmou que o e-mail de Samir Assad nunca chegou a ser utilizado. Mas foi

O inquérito 186/16 da Polícia Federal revela mais do que os supostos valores repassados ao senador Álvaro Dias (que, por sinal, nega qualquer transação com a Odebrecht).

O técnico responsável pelo sistema Drousys, Paulo Sérgio da Rocha Soares, irmão de Luiz Eduardo, diretor da Odebrecht, foi pego de calças curtas.

Ele disse aos agentes, em depoimento, que o e-mail de Samir Assad nunca chegou a ser utilizado no departamento de propina da empreiteira.

O problema é que o inquérito contra o senador Dias mostra outra coisa. Há, sim, registros do endereço eletrônico do empresário.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

  1. Há registros registros do endereço eletrônico do Empresário. ” ISSO QUER DIZER O QUE ? ” CORRUPTO ! Será que não este EMPRESARIO não tentou OFERECER SUBORNO ? Esclareça melhor por favor,” NÃO JOGUE NAS ENTRE LINHAS ” Houve ou não CORRUPÇÃO é isso que interessa. Desse jeito a ” Veja” vai acabar de ter colocar um ” desmentido desta colocação na CAPA “. Os apoiadores de ALVARO DIAS precisam saber !

    Curtir