Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ministro do STJ determina investigação a diretor da JBS

Francisco de Assis e advogada trocaram mensagens sobre suposto pagamento de propina a megistrado

O ministro do STJ Mauro Campbell resolveu agir contra duas figuras que foram flagradas negociando um suposto pagamento de propina para obter decisões do magistrado.

Trata-se do diretor jurídico da J&F, Francisco de Assis, e da advogada Renata Araújo, filha de uma desembargadora da Justiça Federal em Brasília.

Como VEJA revelou em setembro, o Ministério Público recebeu mensagens em que Renata garante a Assis ser capaz de comprar despachos no STJ, inclusive assinados por Campbell.

No mais assustador dos diálogos, a advogada afirma que o ministro exigia entre 500 000 reais e 1 milhão de reais para conceder decisões favoráveis ao grupo J&F.

O ministro enviou à Polícia Federal um pedido de investigação às menções feitas ao nome dele.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s