Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Kassab defende candidatura de Pacheco ao Planalto: ‘Não vejo outro nome’

'Espero que o Rodrigo se conscientize da importância da sua candidatura nesse momento', diz o cacique do PSD, que rejeita Lula e Bolsonaro

Por Robson Bonin Atualizado em 4 jun 2021, 12h06 - Publicado em 4 jun 2021, 07h20

Presidente nacional do PSD, o ex-ministro Gilberto Kassab é um dos líderes da política atual a defender abertamente a buscar de um nome que consiga livrar o país da polarização entre Lula e Jair Bolsonaro em 2022.

Para Kassab, o país anseia por tempos de calmaria política, estabilidade democrática e defesa de reformas que tragam emprego e renda aos brasileiros. Tudo isso, na avaliação dele, pode ser alcançado com um nome já colocado no debate nacional.

Kassab não esconde que o seu “candidato” ao Palácio do Planalto em 2022 é o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco.

Ainda no DEM, o chefe do Legislativo reluta a se lançar, mas o cacique do PSD não perde a esperança. Kassab avalia que a tribuna do Senado garante visibilidade e Pacheco tem o perfil para derrotar a gritaria de lulistas e bolsonaristas.

“A visibilidade do cargo que o Rodrigo ocupa no momento permitirá ao Brasil conhecê-lo melhor. Os brasileiros vão poder conhecer o pensamento dele de Brasil e o estilo conciliador. É o que mais precisamos no momento. Para o presente, uma candidatura que ofereça esse caminho da moderação. Para o futuro, um presidente preparado, que garantirá estabilidade e ambiente político para as reformas”, diz Kassab ao Radar. “Espero que o Rodrigo se conscientize da importância da sua candidatura nesse momento. Não vejo outro nome”, complementa.

Continua após a publicidade
Publicidade