Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Garotinho passa mal e é removido para hospital

A defesa de Anthony Garotinho afirma que o ex-governador teve um pico de pressão alta na carceragem da Polícia Federal, no Centro do Rio. A Polícia Federal chamou o SAMU, que decidiu levá-lo para a unidade coronariana do hospital Souza Aguiar, no Centro. Segundo o advogado de Garotinho, o criminalista Fernando Fernandes, Garotinho corre risco caso haja deslocamento para […]

Por Da Redação - Atualizado em 30 jul 2020, 21h19 - Publicado em 16 nov 2016, 17h35
garotinho-preso-02

Garotinho na sede da PF no Rio

A defesa de Anthony Garotinho afirma que o ex-governador teve um pico de pressão alta na carceragem da Polícia Federal, no Centro do Rio. A Polícia Federal chamou o SAMU, que decidiu levá-lo para a unidade coronariana do hospital Souza Aguiar, no Centro. Segundo o advogado de Garotinho, o criminalista Fernando Fernandes, Garotinho corre risco caso haja deslocamento para Campos.

O clima na sede da PF, aliás, é tenso. A filha do ex-governador, a deputada federal Clarissa Garotinho, chegou a gritar com o delegado. Ela foi pega de surpresa pela notícia e teve de abandonar às pressas uma reunião sobre a crise financeira do Rio com o governador Luiz Fernando Pezão.

Garotinho foi preso pela Polícia Federal por volta das 10h30 da manhã em seu apartamento no Rio. Ele é acusado pelo juiz  Glaucenir Silva de Oliveira, da 100ª Zona Eleitoral de Campos dos Goytacazes (RJ), de comandar com “mãos de ferro” um esquema compra de votos no município, por meio do programa Cheque Cidadão. Segundo a defesa, a prisão foi abusiva e ilegal.

Continua após a publicidade

 

Publicidade