Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Favorito à ABL

A vaga  aberta na Academia Brasileira de Letras com a morte do poeta e ensaísta Ivan Junqueira tem um franco favorito para preenchê-la: Ferreira Gullar, o maior poeta brasileiro vivo. Pelo menos seis acadêmicos, entre eles FHC e alguns grandes eleitores da ABL (por suas capacidades de articulação), já conversaram com Gullar, convidando-o para se […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 03h33 - Publicado em 3 jul 2014, 17h28
O poeta maior

O poeta maior

A vaga  aberta na Academia Brasileira de Letras com a morte do poeta e ensaísta Ivan Junqueira tem um franco favorito para preenchê-la: Ferreira Gullar, o maior poeta brasileiro vivo.

Pelo menos seis acadêmicos, entre eles FHC e alguns grandes eleitores da ABL (por suas capacidades de articulação), já conversaram com Gullar, convidando-o para se candidatar. Gullar topou.

Se não mudar de ideia, será eleito com votação esmagadora. A ressalva cabe:  Gullar já foi convidado outras cinco vezes. Inicialmente, dava o o.k., mas dias depois desistia.

Desta vez, no entanto, quem conversou com ele garante que a possibilidade de voltar atrás é remota.

Se o fizer, há dois interessados na cadeira 37, que já foi de João Cabral de Mello Neto: Zuenir Ventura e o poeta Antonio Cícero. Ambos só se lançariam candidatos se o virtualmente imbatível Gullar dispensar a vaga.

Continua após a publicidade
Publicidade