Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Falta de procuradores pode ter favorecido esquema de fraudes no HC

A Polícia Federal cumpriu nesta segunda-feira dois mandados de busca e apreensão em alguns setores dos Hospital das Clínicas, em São Paulo, além de conduzir coercitivamente um diretor da entidade. A operação Dopamina, deflagrada ontem, busca desarticular um esquema de desvio de recursos públicos na compra de equipamentos médicos para pacientes que sofrem de Mal de […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 22h16 - Publicado em 19 jul 2016, 08h05
HC: cadê a PGE?

HC: cadê a PGE?

A Polícia Federal cumpriu nesta segunda-feira dois mandados de busca e apreensão em alguns setores dos Hospital das Clínicas, em São Paulo, além de conduzir coercitivamente um diretor da entidade. A operação Dopamina, deflagrada ontem, busca desarticular um esquema de desvio de recursos públicos na compra de equipamentos médicos para pacientes que sofrem de Mal de Parkinson.

Entretanto, a falta generalizada de procuradores do Estado de São Paulo, que prejudica a defesa judicial do Estado, pode ter sido preponderante para esse esquema de corrupção.

A consultoria jurídica do HC ainda não foi assumida pela PGE por falta de procuradores, segundo constata a Associação dos Procuradores do Estado de São Paulo (APESP).

Cálculos da entidade mostram que o Estado carece de 295 procuradores de um quadro total de 1 203. Não há previsão para a realização de novo certame, que aguarda apenas a autorização do governador Geraldo Alckmin.

(ATUALIZAÇÃO às 11h15: Ao contrário do que foi informado, a PF não emitiu, mas sim cumpriu dois mandados de busca e apreensão).

(ATUALIZAÇÃO às 15h46: A PGE entrou em contato com a coluna e informou que de fato a consultoria jurídica do HC não foi assumida por eles, mas esse departamento não atua no contencioso, ou seja, a falta de procuradores na consultoria jurídica não implicaria em nada para evitar o suposto esquema de fraudes no hospital).

Continua após a publicidade
Publicidade