Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Equiparando juízes a procuradores

O CNJ começa a decidir a partir de hoje uma proposta para equiparar benefícios que juízes pedem aos já garantidos por integrantes do Ministério Público. Em agosto passado, o conselho havia decidido que magistrados têm direito a benefícios semelhantes a de promotores e procuradores: venda de férias, licença-prêmio e auxílio-alimentação. A discussão não será fácil, […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 11h34 - Publicado em 21 jun 2011, 07h04

O CNJ começa a decidir a partir de hoje uma proposta para equiparar benefícios que juízes pedem aos já garantidos por integrantes do Ministério Público. Em agosto passado, o conselho havia decidido que magistrados têm direito a benefícios semelhantes a de promotores e procuradores: venda de férias, licença-prêmio e auxílio-alimentação.

A discussão não será fácil, afinal juízes querem estender administrativamente benefícios a que os procuradores têm direito por lei. Ainda mais com a AGU já tendo se posicionado contrariamente à equiparação. É dado como certo que, se for aprovado, o caso vai parar no Supremo.

(Atualização às 17h32: por maioria, o CNJ aprovou resolução que equipara benefícios dos juízes aos do MP. Autor de um dos três votos contrários, o presidente Cezar Peluso, disse que tal medida só poderia sair por lei)

Publicidade