Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Difícil de passar

Está na pauta da CCJ do Senado o pior dos pesadelos para os mais ilustres representantes da carreira judiciária: a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) estabelecendo mandato de oito anos para ministros do STF e extinguindo a aposentadoria compulsória das excelências, que hoje penduram a toga aos 70 anos. A PEC deve sacudir a […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 04h17 - Publicado em 11 mar 2014, 19h26
Ameaça no Senado

Ameaça no Senado

Está na pauta da CCJ do Senado o pior dos pesadelos para os mais ilustres representantes da carreira judiciária: a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) estabelecendo mandato de oito anos para ministros do STF e extinguindo a aposentadoria compulsória das excelências, que hoje penduram a toga aos 70 anos.

A PEC deve sacudir a sessão da CCJ de amanhã, às 10 horas. Pelo menos é o que sugere o notório temperamento do autor da proposta, Roberto Requião. No lado oposto da trincheira, o relator, Romero Jucá, assinou parecer contrário à PEC do correligionário. No meio, haverá ainda os senadores fortemente ligados ao Judiciário.

Fato é: nem Requião aposta na aprovação de seu projeto na quarta-feira. Pedro Taques, por exemplo, com trajetória no Ministério Público, já avisou que pedirá vista.

Continua após a publicidade

Publicidade