Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Deputados do Rio querem homenagear pastor da família Bolsonaro

Com apoio do PSOL, Josué Valandro pode ganhar a Medalha Tiradentes da Assembleia Legislativa do estado

Por Mariana Muniz Atualizado em 3 set 2020, 14h00 - Publicado em 3 set 2020, 15h30

Deputados estaduais de dez partidos propuseram à presidência da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro a concessão da Medalha Tiradentes ao pastor evangélico Josué Valandro — conhecido como o “pastor dos Bolsonaro”. Quando está no Rio, o casal presidencial frequenta a Igreja Batista Atitude, comandada por ele.

A proposta de entrega da maior honraria do estado ao religioso, considerado o guru espiritual da primeira-dama Michelle Bolsonaro, é de autoria da deputada estadual bolsonarista Alana Passos (PSL), mas teve o endosso até do PSOL.  A homenagem proposta por Alana recebeu apoio de outros 12 deputados.

Além da igreja na Barra da Tijuca, frequentada pela família Bolsonaro, o pastor tem outras 15 unidades espalhadas pelo Brasil, com filiais inclusive nos Estados Unidos e Canadá. Na justificativa para a proposição da medalha, a deputada diz que Valandro “sonha em transformar a realidade da cidade do Rio de Janeiro e anunciar a mensagem da salvação incansavelmente até o último dia da sua vida aonde Deus enviar a igreja”.

E afirma que a homenagem “tem por objetivo reconhecer os relevantes serviços prestados pelo homenageado à causa do evangelho, na propagação do Reino de Deus e cumprimento do Ide do Senhor”.  Para ser aprovada, basta que o presidente da Casa, André Ceciliano, coloque o projeto na ordem do dia — sem grandes dificuldades.

Continua após a publicidade
Publicidade