Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Cobertor curto na Osesp

  Os recursos do governo do Estado para a Orquestra Sinfônica de São Paulo minguaram em 2015. No ano, foram repassados apenas 36,2 milhões de reais, 35% a menos do que em 2014. O balanço da Osesp mostra que o faturamento teve leve alta, de quase 4%, para 106 milhões de reais. Mas receitas de […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 23h26 - Publicado em 29 fev 2016, 09h10

 

ffff

Corte de 35% nas verbas do governo

Os recursos do governo do Estado para a Orquestra Sinfônica de São Paulo minguaram em 2015. No ano, foram repassados apenas 36,2 milhões de reais, 35% a menos do que em 2014.

O balanço da Osesp mostra que o faturamento teve leve alta, de quase 4%, para 106 milhões de reais.

Mas receitas de projetos com incentivo fiscal, bilheteria e locação para eventos ficaram praticamente estáveis e boa parte do aumento ocorreu por um fator contábil, com a reversão de 20 milhões de reais em provisões para processos judiciais, que não se convertem em dinheiro imediato para uso.

Nesse cenário, mesmo em ano de inflação galopante, a orquestra segurou as despesas, na casa dos 100 milhões de reais e, ainda assim, teve que usar recursos em caixa, que secaram de 18 milhões de reais para 15 milhões de reais.

Continua após a publicidade
Publicidade