Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

PT tenta consertar estrago de Lula

Partido tenta explicar resposta desastrosa

Por Matheus Leitão Atualizado em 26 nov 2021, 07h21 - Publicado em 25 nov 2021, 20h18

O Partido dos Trabalhadores (PT) veio a público tentar consertar o estrago causado por uma declaração dada pelo ex-presidente Lula em entrevista ao El País.

Como a coluna mostrou, Lula deu uma resposta desastrosa ao comparar o presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, com a chanceler alemã Angela Merkel.

Em texto publicado no site oficial da legenda com o título “Nova fake news distorce entrevista de Lula ao El País”, o PT afirma que o ex-presidente defende a alternância de poder.

“É falso e de má-fé afirmar que Lula teria apoiado “ditaduras de esquerda” ou igualado a primeira-ministra Ângela Merkel ao presidente Daniel Ortega”, escreve o PT.

O partido publicou o vídeo – segundo eles, sem edição- com o trecho da entrevista que causou a polêmica. Lula começa defendendo a alternância de poder, mas em seguida compara Ortega e Merkel.

“Todo político que começa a se achar imprescindível ou insubstituível, começa a virar um pequeno ditador. Por isso, eu sou favorável à alternância de poder. Posso ser contra, mas não posso ficar interferindo nas decisões de um povo. Nós temos de defender a autodeterminação dos povos. Por que a Angela Merkel pode ficar 16 anos no poder, e o Daniel Ortega não? Por que Felipe González pode ficar 14 anos no poder? Qual a lógica?”.

Embora tente afirmar que Lula não disse o que realmente disse na entrevista, é fato que o ex-presidente soltou uma frase infeliz e deveria, pelo menos, pedir desculpas pela forma como colocou seus pensamentos

Continua após a publicidade

Publicidade