Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Rui Costa critica promessas de antecipar vacinação: ‘Sem base concreta’

Após João Doria e Ronaldo Caiado anunciarem imunização de todos os adultos até setembro, governador da Bahia lembra dos atrasos na entrega de imunizantes

Por Camila Nascimento Atualizado em 15 jun 2021, 06h30 - Publicado em 14 jun 2021, 13h06

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), criticou no Twitter a promessa de antecipação das datas para a vacinação de pessoas do público-alvo, como tem sido feito por alguns governantes e afirmou que anúncios “sem base” não são o seu “estilo”.

No último domingo, 13, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou pela segunda vez antecipação no calendário de vacinação de São Paulo, que agora deve imunizar as pessoas acima de 18 anos de idade com a primeira dose até dia 15 de setembro. Mais cedo, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), também havia afirmado que até setembro imunizará toda a população do estado acima de 18 anos.

“Vejo muitos comentários engraçados nas redes sociais me cobrando uma data para a conclusão da vacinação do público adulto. Vocês me conhecem e meu estilo não é esse, com anúncios e sem base concreta para materializá-los”, afirmou. “Quando o governador fala, é para cumprir. É desta forma que eu trabalho”, acrescentou.

Segundo o governador da Bahia, como o governo federal “não cumpre o prazo de entrega das vacinas” — situação que se repetiu várias vezes desde o inicio da campanha –, ele não pode “criar uma falsa expectativa nas pessoas”. Mas assegurou que, caso a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) libere as doses da vacina Sputnik compradas pelo estado, está garantida “a vacinação de 75% do público baiano até final de agosto”.

No Twitter, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), respondeu de forma bem-humorada ao anúncio de Doria sobre a antecipação da vacinação. Ele chamou o governador de “pai da vacina”. Também deu apoio ao anúncio. “Bora vacinar”, disse.

Continua após a publicidade

Publicidade