Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

‘Lula perde e Fernando Henrique sai ganhando’, por José Nêumanne

Publicado no Estadão desta quarta-feira Ao votar, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recuperou o bom senso, maior responsável por seu sucesso nos palanques e nos palácios, e justificou o esperado desmanche das chances de Marina Silva, do Partido Socialista Brasileiro (PSB): “Ninguém inventa candidatura de última hora. Quando começa o jogo pra valer, […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 02h54 - Publicado em 9 out 2014, 18h32

Publicado no Estadão desta quarta-feira

Ao votar, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recuperou o bom senso, maior responsável por seu sucesso nos palanques e nos palácios, e justificou o esperado desmanche das chances de Marina Silva, do Partido Socialista Brasileiro (PSB): “Ninguém inventa candidatura de última hora. Quando começa o jogo pra valer, tem que ter time para colocar em campo”.

Ao tomar conhecimento da passagem de Aécio Neves para o segundo turno, contudo, ele reassumiu o papel de profeta dos próprios desejos ao dizer que o tucano será um candidato mais fácil de bater do que o seria a candidata improvisada.

» Clique para continuar lendo
Publicidade