Clique e assine a partir de 8,90/mês

Fila única é a alternativa para desafogar o SUS?

A possibilidade que alguns profissionais têm levantado é a fila única no atendimento de paciente de Covid-19

Por Da Redação - 19 Maio 2020, 14h15

Esse modelo de gestão de vagas para internação tanto em hospitais públicos como em hospitais privados foi proposto no início de abril por grupos de estudo da Universidade de São Paulo e Universidade Federal do Rio de Janeiro. O formato permite dar atendimento mais rápido e eficaz aos pacientes infectados que necessitam de tratamento intensivo por ordem de chegada. Atualmente a rede privada tem 15.898 leitos de UTIs, com ociosidade de 50%. Já a rede pública tem 14.876 e está a um passo do colapso. Diante deste cenário, as pessoas sem dinheiro para pagar pela medicina privada teriam chances mínimas de conseguir tratamento nas UTIs da rede pública. Porém, por outro lado, ao forçar a ocupação da rede privada, a fila única pode levar a uma superlotação que impossibilite os pacientes que pagam plano de saúde conseguir uma vaga no futuro, caso necessitem.

Publicidade