Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Major Olímpio: Datena é uma candidatura imbatível para a Prefeitura de SP

Senador, que convidou apresentador de TV para o PSL, negou divisões no partido: 'Não tem racha quando tem todo mundo de um lado e uma pessoa do outro'

Por Da Redação Atualizado em 6 ago 2019, 16h35 - Publicado em 6 ago 2019, 15h15

O líder do PSL no Senado, Major Olimpio (SP), acredita que uma eventual candidatura do jornalista e apresentador de TV José Luiz Datena à Prefeitura de São Paulo será “imbatível”. “Eu o convidei, o Eduardo (Bolsonaro, deputado federal) reforçou o convite. Ele (Datena) já falou com o presidente Jair Bolsonaro. Datena é um fraterno amigo de muitos anos, tem uma força muito grande com a população e tenho certeza de que, se vier para o partido, é uma candidatura, eu diria, imbatível para a Prefeitura de São Paulo”, disse ao jornalista Edgar Maciel, no programa Páginas Amarelas.

Olimpio, no entanto, afirmou que há um “processo de evolução” a ser cumprido até uma possível oficialização da candidatura de Datena. “É preciso que haja um compromisso do partido de assegurar a candidatura dele, se esse for o propósito. Ele tem os compromissos profissionais como comunicador, tem os contratos dele. Acho que tudo isso é um processo de evolução”, explicou.

  • Ex-presidente do PSL paulista, Major Olimpio negou que haja um racha dentro do partido, apesar dos constantes embates públicos entre políticos da legenda no estado “Muitas vezes se fala em racha do PSL, mas você não tem um racha quando você tem todo mundo de um lado e uma pessoa, isolada, do outro, tentando criar um racha. Não tem racha nisso”, disse a VEJA após ser questionado sobre o mais novo entrevero no partido, agora com o deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP). Olimpio também já se desentendeu no Congresso com a líder do governo, Joice Hasselmann (PSL-SP).

    Crítico da articulação política do governo Bolsonaro nos primeiros cem dias de governo, o senador afirmou esperar uma melhora na relação do Executivo com o Legislativo a partir deste segundo semestre. “Com a chegada do general Luiz Eduardo Ramos (ministro da Secretaria de Governo), que, assumindo a condição de ministro, com essa missão e com seu perfil, eu tenho certeza de que vai aumentar muito essa harmonia do Legislativo com o Executivo”, disse o líder do PSL no Senado.

    Continua após a publicidade
    Publicidade