Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Marco Aurélio determina quebra de sigilo fiscal de Aécio e irmã

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou as quebras de sigilo bancário de Aécio Neves e seus familiares investigados

Por Da Redação Atualizado em 10 dez 2018, 14h16 - Publicado em 7 dez 2017, 18h44

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a quebra de sigilo bancário e fiscal do senador Aécio Neves (PMDB-MG) e de sua irmã, Andrea Neves, seu primo, Frederico Pacheco, e ex-assessor Mendherson Souza desde janeiro de 2014. Todos investigados no âmbito da delação premiada do empresário Joesley Batista.

Antes dessa decisão, o ministro liberou Andrea, Pacheco e Souza da prisão domiciliar e do uso de tornozeleira eletrônica. Segundo ele, a quebra de sigilos tem como objetivo rastrear a origem e do destino dos recursos supostamente ilícitos.

  • Publicidade