Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Gilmar Mendes suspende uso de condução coercitiva

Medida é liminar, ou seja, provisória e deve ser submetida ao plenário da Corte

Por Da Redação Atualizado em 10 dez 2018, 14h15 - Publicado em 19 dez 2017, 17h01

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu proibir, em todo o país, que investigados sejam levados para depor de forma coercitiva, ou seja, obrigatória.

A medida é provisória e ainda vai ser submetida ao plenário do Supremo. A Corte, no entanto, vai entrar e recesso nesta quarta-feira, dia 20. Por isso, o assunto só deve voltar a ser discutido em fevereiro do ano que vem.

  • Publicidade