Group 21 Copy 4 Created with Sketch.
Em pauta com Da Redação

Sirius: Na velocidade da luz

Acelerador de partículas situado em Campinas, interior de São Paulo, vai ajudar no desenvolvimento de várias áreas da ciência

access_time 29 jun 2019, 10h00

Situado em Campinas (SP), no Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) — uma organização da sociedade civil que recebe recursos federais —, o Sirius é um acelerador de partículas que entra em operação em 2020. Com investimentos da ordem de 1,8 bilhão de reais, o Sirius será utilizado para ajudar em quebra-cabeças cuja resolução possibilitará o desenvolvimento de medicamentos com princípios ativos descobertos em meio à biodiversidade brasileira.

Veja também

 

Para tanto, o projeto Brazilian Biodiversity Molecular Power House (MPH) dedica-se a desvendar e analisar a estrutura de moléculas naturais de plantas, ervas etc. oriundas de várias regiões do país. O laboratório farmacêutico nacional Aché foi o primeiro a apostar nos resultados do projeto iluminado pelo Sirius — ainda em 2017 ele firmou um contrato para o desenvolvimento de dois medicamentos.

 

 

Notícias sobre
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s