Clique e assine com 88% de desconto

Charlize e Seth Rogen são mesmo um “Casal Improvável”, mas convencem 100%

Acompanhe o 'Em Cartaz' dessa semana com a colunista de VEJA Isabela Boscov

Por Da Redação - 20 jun 2019, 10h00

A colunista de VEJA Isabela Boscov comenta a estreia da semana: ‘Casal Improvável’. Houve um tempo – um tempo bem longínquo, é verdade – em que a comédia romântica reinava soberana em Hollywood: eram filmes tão engraçados, bem escritos, inteligentes e moderninhos no espírito e nas atitudes (além de estrelados e dirigidos por tanta gente boa) que não ocorreria a ninguém classificá-los como “filme de mulherzinha”. Eram feitos para divertir a qualquer indivíduo, de qualquer gênero, idade ou persuasão.

E então a comédia romântica começou a ser acometida pela síndrome do príncipe encantado – e ainda assim resistiu, carregada por estrelas como Julia Roberts, Meg Ryan e Sandra Bullock –, até cair de vez na tolice e na preguiça e virar um gênero “menor”, daqueles em que tudo parece mais do mesmo e poucas vezes se tem uma experiência genuinamente prazerosa no cinema.

Pois ‘Casal Improvável’ faz por esse tipo de filme aquilo que, no ano passado, ‘A Noite do Jogo’ fez pela velha comédia amalucada: revive toda aquela esperteza dentro da melhor tradição, mas com uma pegada atual. Charlize Theron e Seth Rogen, formidáveis, são de fato um casal improvável. Mas convencem 100% no papel.

Publicidade