Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Charlize e Seth Rogen são mesmo um “Casal Improvável”, mas convencem 100%

Acompanhe o 'Em Cartaz' dessa semana com a colunista de VEJA Isabela Boscov

Por Da Redação 20 jun 2019, 10h00

A colunista de VEJA Isabela Boscov comenta a estreia da semana: ‘Casal Improvável’. Houve um tempo – um tempo bem longínquo, é verdade – em que a comédia romântica reinava soberana em Hollywood: eram filmes tão engraçados, bem escritos, inteligentes e moderninhos no espírito e nas atitudes (além de estrelados e dirigidos por tanta gente boa) que não ocorreria a ninguém classificá-los como “filme de mulherzinha”. Eram feitos para divertir a qualquer indivíduo, de qualquer gênero, idade ou persuasão.

E então a comédia romântica começou a ser acometida pela síndrome do príncipe encantado – e ainda assim resistiu, carregada por estrelas como Julia Roberts, Meg Ryan e Sandra Bullock –, até cair de vez na tolice e na preguiça e virar um gênero “menor”, daqueles em que tudo parece mais do mesmo e poucas vezes se tem uma experiência genuinamente prazerosa no cinema.

  • Pois ‘Casal Improvável’ faz por esse tipo de filme aquilo que, no ano passado, ‘A Noite do Jogo’ fez pela velha comédia amalucada: revive toda aquela esperteza dentro da melhor tradição, mas com uma pegada atual. Charlize Theron e Seth Rogen, formidáveis, são de fato um casal improvável. Mas convencem 100% no papel.

    Publicidade