Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Raul Forbes: “Esnobaram o ‘Abaporu'”, de Tarsila do Amaral

Avaliado atualmente em 75 milhões de dólares, o quadro passou por uma tumultuada venda nos anos 90

Por Da Redação - Atualizado em 6 ago 2019, 15h54 - Publicado em 2 ago 2019, 14h47

Raul Forbes comprou a obra-prima Abaporu, de Tarsila do Amaral, em 1984, por 250 000 dólares. Em 1995, ao enfrentar problemas financeiros, decidiu vender o famoso quadro. No entanto, ninguém do Brasil se interessou pela compra. “Como integrava o conselho da Bolsa de Valores, que à época montava sua coleção de arte, ofereci algo que qualquer especialista em arte jamais recusaria. Para minha surpresa, ninguém se apresentou. Fui em busca de outros compradores, de empresas a pessoas físicas, sem sucesso. A única saída foi vender o quadro em um leilão fora do Brasil, na Christie’s de Nova York”, conta Forbes. 

 

O governo de São Paulo, ao saber da venda da tela, tombou o Abaporu como patrimônio estadual. “Em Nova York, houve outra surpresa. A guerra judicial com o governo paulista afugentou os dois únicos interessados que até então tinham feito os cadastros”, relembra. No momento do leilão, o argentino Eduardo Constantini, que coletava obras latinas para o acervo do Malba, em Buenos Aires, arrematou a tela por 1,3 milhão de dólares. Hoje, o quadro está avaliado em pelo menos 75 milhões de dólares.

Publicidade