Clique e assine a partir de 8,90/mês

O retorno de Eike Batista

Condenado a 30 anos de prisão, Eike Batista fala de Lava-Jato, a vida na prisão, os erros que derrubaram o Império X e o sonho de vencer novamente

Por edgarmaciel - 20 jul 2018, 15h44

Nenhum brasileiro experimentou com tanta intensidade as delícias do sucesso e os dissabores do fracasso como Eike Fuhrken Batista da Silva, de 61 anos. Nos áureos tempos, com o título de homem mais rico do Brasil e uma das maiores fortunas do mundo, ele distribuía dinheiro a executivos e projetos sociais.

Certa vez, levou Madonna às lágrimas ao doar 20 milhões de reais à ONG da cantora. Depois, veio a bancarrota. Seu império X faliu, suas relações com o governo petista e a administração Sérgio Cabral viraram alvo da Lava-Jato e Eike passou três meses na cadeia. Dos áureos tempos, permanece com a mania de falar de si mesmo na terceira pessoa. E, dos tempos atuais, traz o novo visual, sem implantes no cabelo.

Publicidade