Clique e assine a partir de 9,90/mês

A rifa da fama

Quem é o paranaense que fatura milhões vendendo a crianças e adolescentes o sonho — quase sempre frustrado — de brilhar na TV e, claro, no YouTube

Por Da Redação - 4 maio 2018, 20h07

A VEJA acompanhou o evento “O Encontro“, onde candidatos – que querem seu lugar no estrelato – fazem testes, recebem dicas e frequentam aulas de passarela, de voz, de atuação. A maioria dos participantes são crianças de 9 a 13 anos, acompanhadas das mães. 

O evento foi criado e ministrado por Marcelo Germano, produtor artístico responsável por descobrir jovens talentos, entre eles seu maior trunfo: Larissa Manoela. A maioria das crianças quer ser como Larissa, e sua figura atrai um público imenso: na fase final do evento, 3000 pessoas são selecionadas.

A nota de corte é baixíssima. A pré-seleção aconteceu em mais de 150 cidades, em todas as regiões do país, ao longo do ano. Por essa primeira etapa em sua cidade, os pais dos candidatos à fama pagaram 250 reais a Tio Marcelo. Depois, para terem acesso ao evento, pagaram mais 2 500 reais, fora os custos de transporte, hospedagem e alimentação. Só aí, Tio Marcelo faturou 7,5 milhões de reais.

Publicidade